i

As vindimas de 2014 na Borgonha: um bom millésime perspetivado?

Aquando do início das vindimas na Borgonha, a 3 de setembro, os primeiros sinais são positivos e espera-se um millésime de qualidade, numa quantidade bastante significativa.

 

Quais as expectativas para este millésime, tendo em conta a meteorologia pouco favorável deste ano?

Depois de uma primavera precoce, a Borgonha vive um mês de julho chuvoso. Na verdade, a região bateu um recorde de pluviometria desde 1936, com episódios de tempestade e de quedas de granizo violentas que danificaram gravemente as vinhas de certas denominações, nomeadamente na Côte de Beaune. As temperaturas de julho foram inferiores de 6 a 8 graus, comparativamente com o normal sazonal, e a luz solar experienciou um défice de 60 horas no mês de julho deste ano: 180 horas, em vez das 240 esperadas. É preciso voltar a 1980 para encontrar uma duração da luz solar assim tão reduzida. Felizmente, de uma forma geral, este verão caótico acabou por ainda trazer sol e chuva suficientes para as vinhas, o que permite agora prever uma boa qualidade da uva. Mais importante ainda, a meteorologia mostrou-se bastante mais favorável durante os primeiros dias de setembro e, tal como diz o ditado na Borgonha:  «setembro faz o millésime»!

 

O espectro das doenças e do apodrecimento afasta-se para dar lugar a estas vindimas na Borgonha.

Enquanto que têm surgido recentemente algumas preocupações relativas ao estado sanitário da recolha borgonhesa, os últimos elementos informativos são bastante tranquilizadores. As plantas das vinhas atacadas pelo apodrecimento ou por outras doenças serão, na verdade, muito localizadas. No geral, parece que o estado da vinha na Borgonha é, sobretudo, saudável. As declarações do BIVB (Bureau interprofessionnel des vins de Bourgogne) vão no sentido de uma recolha também prometedora ao nível da qualidade e confirmam que o estado da saúde das vinhas é, de forma geral, bom, mesmo que seja preciso ter cuidado, nomeadamente no que concerne o pinot noir, casta tão delicada como popular na Borgonha.

 

Quais os prognósticos relativos ao volume destas vindimas e deste millésime de 2014 na Borgonha?

Apesar dos temporais deste verão nas denominações da Côte de Beaune, da Côte de Nuits, da Côte Chalonnaise e do norte do Mâcon, com cerca de 6000 hectares afetados, as vindimas na Borgonha apresentam-se positivas e a produção de vinho deverá ser semelhante à de 2013, o que também permitirá que os preços se mantenham estáveis.

 

Ⓒneko92vi - fotolia.com