Meryl Streep: "Quando bebo Sancerre, tenho uma antevisão do Paraíso!"

 

A mais premiada das atrizes de hollywood contou-nos, não sem uma boa dose de humor, como durante a rodagem de "Julie and Julia", aprendeu a melhor apreciar vinho. Bebemos as suas palavras...



Aprendi muitas coisas sobre o vinho durante a rodagem de "Julie and Julia" de Nora Ephron. Por exemplo, que é necessário decantar delicadamente os vinhos jovens para um jarro. Um escanção francês explicou-me que o objetivo é oxigenar o vinho. Deixar repousar o vinho durante um certo tempo é uma etapa muito importante.

Desde que me ensinaram esse processo, já investi em vários tipos de jarros mais ou menos sofisticados. O que me disseram foi que o mais importante é escolher os que têm um fundo plano para que o vinho areje o melhor possível! O que mais aprendi em França? Ah sim, existe também um ditado francês que afirma que a melhor forma de fidelizar um marido, é cozinhar-lhe todos os dias bons pratos acompanhados por um bom vinho. A verdadeira Julia Child, que era uma chef adorada nos Estados Unidos, costumava repetir: "People who don’t like to eat are the most boring people » (As pessoas que não gostam de comer são as mais aborrecidas).

Pela minha parte, gostei sempre dos epicuristas, daqueles que sabem honrar uma boa mesa, mas não devemos também transformar o processo numa orgia alimentar. Na minha opinião, as pessoas que não comem bem não são melhores do que as frígidas de estômago e as que têm as papilas gustativas esclerosadas. O que é importante, é o decoro. Uma fatia de foie gras apresentada num prato em cartão terá sempre menos charme do que num prato de loiça apresentado de forma sofisticada. O mesmo acontece com o champanhe. Servido num copo de plástico, mata logo todo o efeito romântico.



Vou dizer-vos o que me faz levitar, é um frango com estragão servido com uma pequena salada e acompanhado de um bom copo de Sancerre. Quando bebo Sancerre, tenho uma antevisão do Paraíso! O meu irmão é mais conhecedor do que eu. Basta-lhe meter o nariz num copo de vinho para nos dizer qual a vertente da vinha em que a uva cresceu! (risos). Eu sou mais o tipo de pessoa que não gosta de se enganar. Compro várias vezes os mesmos vinhos. Cabernets. As pessoas que têm um palato apurado dizem que é um vinho um pouco "básico", mas não quero saber. Tenho mesmo prazer em bebê-lo.

 

Frank Rousseau

27/12/2017