i

Hector Vergara: Um chileno que fica na História

O chileno Hector Vergara é o único Mestre Sommelier da América Latina e teve uma longa e invejável carreira internacional. Com 30 anos de experiência, conseguiu tornar-se uma das pessoas mais influentes na indústria do vinho no Chile e também em diversos outros pontos do mundo. Revisitemos o percurso desta personalidade do vinho dos antípodas.

 

Hector Vergara está sempre muito ocupado. Mas para falar de vinho ele encontra sempre uma forma de ter alguns minutos livres. Quando nos encontrámos, ele abriu espontaneamente várias garrafas de vinho e começou a falar da sua carreira, da sua paixão pelo futebol, de gastronomia e... de aviões.

 

Hector Vergara: Infância e juventude

A sua vida sempre esteve ligada ao vinho. Começou por ajudar o pai numa loja nos arredores de Santiago do Chile, onde vendiam vinho avulso para o consumo quotidiano local. Todas as refeições da família eram acompanhadas por uma garrafa de vinho e, desde muito novo, Hector era responsável por servir o vinho à mesa.

Mais tarde, após uma curta passagem pela força aérea chilena, quis continuar os estudos na universidade e aproximou-se da juventude comunista. Quando Salvador Allende foi deposto por Pinochet em setembro de 1973, foi forçado ao exílio na Argentina, depois de se ter refugiado na embaixada da Suécia durante 9 meses.

 

Hector Vergara: Exílio e sucesso

Após alguns meses no país dos gaúchos, Hector Vergara chegou a Inglaterra em 1974. Instalou-se em Bradford, na zona de West Yorkshire, e começou a trabalhar como operário na Canada Dry. No entanto, o vinho sempre esteve presente na sua vida e ele entrou cedo na restauração, onde se afirmou a sua paixão e interesse pela gastronomia. Decidiu fazer daí a sua carreira. Em 1978, deu início aos seus estudos de Sommelier no WSET (Wine and Spirit Education Trust) onde obteve o diploma. Em 1980, participou no concurso de Melhor Sommelier de Inglaterra, classificando-se em terceiro lugar. Decidiu então mudar-se para Paris, onde arranjou emprego no prestigiado Hôtel de Crillon, na Praça da Concórdia.

Depois, em 1986, partiu para o Canadá, para Toronto, onde Hector Vergara era o único Mestre Sommelier. Aí, acabou por vencer o concurso de Melhor Sommelier do Canadá.

 

Hector Vergara: O regresso ao país

Em 1991, com o restabelecimento da democracia no seu país, Hector Vergara decidiu voltar a casa. O Chile foi pouco a pouco sendo reconhecido internacionalmente pelos vinhos e pareceu-lhe necessário voltar a casa para contribuir para os esforços do seu país.

Tendo começado como consultor em lojas, foi posteriormente contratado como consultor de vinhos pela companhia aérea nacional do Chile, a LAN. Em 1998, realizou finalmente um dos seus maiores sonhos ao criar a sua própria empresa. Foi assim que nasceu a «Mundo del Vino» (Mundo do Vinho), uma loja que revolucionou o consumo de vinho no Chile ao oferecer uma vasta gama de vinhos internacionais de todas as categorias e todas as classes de preços. Em 1999, em colaboração com os seus sócios, Hector Vergara abriu também a Cavas Reunidas, uma empresa de distribuição vocacionada para todos os pequenos produtores que não disponham de uma rede de distribuição.

 

Hector Vergara: O futuro

Hector Vergara continua a usufruir de um prestígio ímpar no Chile. É convidado de honra em todos os eventos ligados ao vinho. Quando lhe perguntamos sobre o futuro, não hesita em falar das suas aspirações e projetos futuros. É um apaixonado, tanto pelo vinho quanto pelo futebol, pelos Beatles ou pelos aviões...

É também um grande senhor que encarna em si mesmo os vinhos do Chile!

 

Não conhece Hector Vergara? Não hesite em enviar-nos os seus comentários.

 

 

Por Evelyn Israel