Frances Mac Dormand: Inclassificável, mesmo em matéria de vinhos!

A atriz americana venceu o Óscar de melhor atriz em 1997 pelo seu papel no filme Fargo. Segunda ela: o dia só pode ser bom se houver um bom vinho na mesa…

 

Tenho a sorte de exercer uma profissão que me permite ser convidada pelos melhores estabelecimentos. É um luxo extraordinário! Tenho plena consciência disso. Sempre que vou a um bom restaurante, sugerem-me as melhores garrafas. Explicam-me de onde vem o vinho que me estão a servir... Quem são as pessoas por trás disso tudo. Como as uvas foram cultivadas e colhidas. Adoro isso, pois sempre gostei de saber o porquê das coisas. Aliás, é o mínimo quando se é um consumidor esclarecido!

É incrível, quando penso nisso. No início, tinha tendência a beber qualquer vinho, seja ele qual fosse. Bebidas tão repugnantes que ninguém as ofereceria nem aos seus piores inimigos. No entanto, ainda existem empresas que as comercializam. O que é uma verdadeira heresia. De facto, todos os anos, milhões de pessoas descobrem o universo do vinho a partir de vinhos duvidosos. Tenho até a certeza de que muitas delas não sabem sequer o que é um bom millésime. E há certamente algumas que ficaram tão repugnadas que preferem beber apenas água! (risos)

 

Penso sinceramente que é preferível beber vinhos de qualidade em pequena quantidade e de forma episódica do que esta “trampa” diária que alguns ousam apelidar de vinho.

Frank Rousseau

19/01/2018